7 dicas para melhorar a comunicação do seu ponto de venda - Grupo Facta | Soluções em PDV & Trade Marketing | São Paulo/SP

7 dicas para melhorar a comunicação do seu ponto de venda

Muitas vezes, o empreendedor não sabe por que as vendas estão ruins mesmo com o investimento ativo de marketing. Acontece que todas as ações precisam estar em sintonia. Por exemplo, a comunicação do ponto de venda é uma estratégia capaz de vender um produto mesmo sem a presença física de um vendedor.

Não podemos ignorar a importância de um layout bacana, uma identidade visual atrativa, produtos bem distribuídos, sinalização adequada e ambiente agradável. Quando as ações são bem-feitas, pensadas e estruturadas com o objetivo de conquistar o shopper, os resultados são surpreendentes.

Pensando nisso, neste post, vamos apresentar 7 dicas para você colocar em prática agora mesmo e melhorar a comunicação do seu ponto de venda. Confira!

1. Conheça o potencial do seu PDV

Pode parecer óbvio, mas a primeira coisa que você precisa fazer é conhecer seu ponto de venda a fundo. Cada metro quadrado, cada cantinho da sua loja. Isso é fundamental, até porque, na hora de organizar os produtos e os materiais visuais, não dá para colocar um ao lado do outro aleatoriamente.

Tudo deve ser pensado nos mínimos detalhes. A localização é outro ponto que deve ser considerado. Em termos de público, lojas dentro de shoppings têm uma dinâmica diferente daquelas de rua: as pessoas costumam demorar mais tempo nas primeiras.

2. Capriche no visual merchandising

O visual merchandising não é só uma maneira de deixar o PDV mais bonito. É uma técnica que consiste em apresentar corretamente os produtos para que o shopper tenha uma ótima experiência de compra.

O desafio é dispor a mercadoria de forma que ela chame a atenção e desperte o interesse e o desejo de quem a vê. Para ter sucesso, é preciso seguir um padrão de cores na sinalização das seções, preferencialmente as mesmas que lembram a sua marca.

Também é importante organizar os produtos e evidenciar as marcas mais impactantes (ou aquilo que você deseja vender imediatamente). Gôndolas, prateleiras e mostruários devem estar alinhados com cores, imagens e palavras — sem causar poluição visual.

O uso do visual merchandising possibilita analisar se a estratégia é eficiente, ou seja, se a própria loja se vende em todos os setores. Por isso, identifique os pontos quentes (os que mais atraem o olhar das pessoas) e frios (menos atrativos) do seu estabelecimento.

Dessa forma, você conseguirá montar um layout interessante e que, ao mesmo tempo, favoreça a saída dos produtos.

3. Utilize os materiais existentes no PDV de forma adequada

Lembre-se de que qualquer ação exige um apelo da identidade visual para fazer a sua marca ser mais conhecida no mercado. Por isso, faça um planejamento dos materiais gráficos que você vai utilizar. Confira alguns exemplos:

Stopper

É uma peça que deve ser colocada sempre na altura dos olhos do shopper, para facilitar a visualização. Pode ser de diversos tamanhos e formatos, de acordo com a necessidade de apresentação e o tipo de produto.

Faixa de gôndola

Conhecida também como “régua de gôndola”, a faixa é uma pequena peça que é colocada junto com o produto. A ideia é enfatizar as características do objeto e diferenciá-lo de outras marcas disponíveis na loja.

Móbile promocional

É um material que fica suspenso com a ajuda de fios de nylon em uma área específica do ponto de venda. Normalmente, esse “varal” muda de posição de acordo com o vento. Essa movimentação permite a utilização dos dois lados do papel.

Totem promocional

O totem é perfeito para reforçar a presença da marca no PDV. Assim como as outras peças, você pode personalizar o totem do jeito que quiser: formato, cores e mensagens. Ele pode ser dobrável e é muito usado em stands de feiras e ações promocionais.

Outra ideia muito eficaz é usar a imagem de uma pessoa, com tamanho real e bordas recortadas. Todos esses itens devem ser impressos em material de boa qualidade para causar um impacto positivo no público. Cartazes, banners, visual da fachada da loja e outros recursos também fazem parte da comunicação visual.

4. Crie uma atmosfera atraente

Tenha muita atenção com a iluminação da sua loja, pois ambientes escuros dificultam a visualização do produto. Para deixá-la ainda melhor, use temas na decoração. Datas comemorativas, como Carnaval, Natal, Dia das Mães e outras são ótimas oportunidades para criar um clima festivo.

Não hesite em contar uma história quando montar um layout: use elementos que se relacionem e conversem entre si, como se fizessem parte de uma espécie de narrativa. Essa técnica ajuda a construir um laço emocional com o seu público.

Não se esqueça de inovar e mudar constantemente a aparência do seu PDV, pois muitas pessoas passam por ali diariamente. Deixar uma mesma decoração por muito tempo vai cansar a vista de quem adora novidades.

5. Invista em marketing de relacionamento

Uma forma de garantir que o shopper volte outras vezes na sua loja é investir em relacionamento. Para isso, é claro que você vai precisar de um banco de dados com informações dos clientes, como nome, endereço, telefone, e-mail etc.

Em seguida, escolha uma forma de se comunicar. Pode ser via SMS, telefone, correspondência tradicional ou correio eletrônico: o importante é saber qual desses canais o seu público mais utiliza.

Hoje, o mercado oferece excelentes softwares para disparo de e-mails. Com uma ferramenta de automação, é possível montar uma estratégia de produção de conteúdo para diferentes tipos de pessoas, enviando as últimas novidades, lançamentos ou sugestões de compra com base nos últimos pedidos, por exemplo.

6. Crie canais de comunicação do ponto de venda

Certamente, você precisa se comunicar com colaboradores, clientes, fornecedores e todas as pessoas envolvidas no seu negócio. Por isso, crie canais de comunicação específicos para cada demanda. 

Assim, é possível compartilhar informações, tirar dúvidas, ouvir sugestões e interagir melhor uns com os outros. Como resultado, você vai ganhar mais agilidade na resolução de problemas, mais poder de decisão, ganho de produtividade e redução de gastos e retrabalhos.

Além do mais, disponibilizar canais diretos com o shopper também ajuda na construção de valor da sua marca.  

7. Invista em treinamento

Nenhuma ação pode ter sucesso se sua equipe não estiver bem treinada para atender com excelência. O bom vendedor não é aquele que deseja “empurrar” um produto para bater metas. Ele sabe ouvir o cliente, entende suas necessidades e oferece soluções. É preciso desenvolver habilidades para ser um bom profissional, e isso só é possível com estudo. 

Percebeu como a comunicação do ponto de venda é uma atividade que exige muita atenção? Pois é. A disposição dos produtos, os materiais gráficos, a identidade visual, o ambiente, tudo isso representa a chance de que o shopper permaneça na sua loja por mais tempo. Pense nisso!

Se você gostou deste conteúdo, aproveite para ler também nosso artigo sobre as 6 tendências do varejo em 2018 que você precisa conhecer.

Posted on 13 de março de 2018 in Aprendizado

Compartilhar este post

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back to Top