Entenda como otimizar o processo de trade marketing - Grupo Facta | Soluções em PDV & Trade Marketing | São Paulo/SP

Entenda como otimizar o processo de trade marketing

Encontrar soluções que sejam adequadas para o modelo de negócio e implantar uma gestão focada em qualidade exigem que o empreendedor encontre um bom parceiro e saiba aplicar bem seu budget.

Otimizar o processo de trade marketing como um todo pode demandar trabalho árduo e uma boa dose de planejamento, já que ações de sucesso estão diretamente ligadas a um bom gerenciamento de campanhas e processos na cadeia promocional. 

No post de hoje, vamos explicar como é possível unificar processos e, assim, deixar o trade marketing mais apurado alavancando melhores resultados, além de como criar um bom planejamento e melhorar a gestão. Acompanhe!

Como otimizar o processo de trade marketing?

Em primeiro lugar, o empreendedor que estiver disposto a investir em trade marketing deve saber exatamente o que esperar da companhia que escolhe como parceira e quais processos serão afetados com a mudança de planejamento.

Por isso, antes de tudo é importante esclarecer que uma empresa de trade marketing cria ações promocionais para aplicar nos pontos de venda (PDV) e trabalha com a criação de soluções personalizadas para o negócio — principalmente no que diz respeito à distribuição do produto enquanto passa pelas etapas de criação, produção, logística e positivação.

O que o administrador pode esperar da organização é que seja capaz de resolver o ponto final de suas campanhas de maneira ágil e com pouco budget. Uma boa empresa realiza todo o desenvolvimento do projeto, fabrica o material, transporta-o para o PDV, realiza sua instalação, cria ações com promotores e acompanha de perto os resultados obtidos.

Escolher um grupo que integre todas as etapas é um diferencial interessante, já que assim se cria um único ponto de contato entre marca-colaborador. A primeira fica responsável por organizar cronogramas e realocar verbas, ganhando em agilidade nos processos e entrega no prazo.

Foco em gestão de qualidade

O pensamento de qualquer negócio deve ser sempre sistêmico, ou seja, precisa levar em consideração a conexão entre elementos, pessoas e procedimentos. 

Se a implantação de trade marketing em um negócio diz respeito principalmente à organização e manutenção de um bom fluxo de processos, é natural que a ele se associe a gestão de qualidade, responsável pelo aperfeiçoamento de produtos e serviços a fim de oferecer o melhor resultado possível para o cliente.

Trabalhar com empresas que oferecem a solução end to end é uma excelente maneira de uma companhia fazer uma boa gestão de qualidade e permitir que por um único ponto de contato se gerenciem ações sobre processos e se monitorem resultados.

Em empresas especializadas, geralmente há um time responsável por cada etapa do processo de tarde marketing. Soluções end to end são capaz de resolver problemas relacionados a atrasos de entregas, gerando consequentemente saving de processos e investimentos e ganho em qualidade.

Como unificar processos para garantir melhores resultados?

Contar com uma empresa que seja capaz de cuidar da criação, fabricação, logística de transporte e implementação de materiais no PDV é investir diretamente em em uma estratégia que positiva os preceitos da gestão de qualidade.

Uma gestão integrada que busca a implementação de soluções criativas no PDV é, por si só, capaz de alavancar vendas e fazer com que o cliente tenha mais afinidade com a marca, o que pode ser útil especialmente na superação das dificuldades impostas pela crise financeira que assola o país.

O trade marketing ainda encontra desafios de prazo e custo para ser colocado em prática atualmente, já que a maioria das organizações conta com prazos apertados e budget bastante enxuto para a execução de suas campanhas.

Na contratação de um só grupo capaz de gerenciar todas as etapas da cadeia promocional, a instituição repassa questões como cumprimento de prazos, gerenciamento de performance e otimização de processos para o colaborador, reduzindo seus custos e ganhando em organização e planejamento.

Assim, investir na unificação de processos é primordial para empreendedores que desejam trabalhar livremente em seu core business enquanto deixam o trade marketing na mão de uma organização especializada no assunto.

É assim que todos os colaboradores podem desenvolver e adaptar estratégias para garantir que a organização tenha uma melhor performance, de acordo com suas próprias especialidades ― afinal, é para isso que foram contratados.

Como fazer um bom planejamento de trade marketing?

Os processos de trade marketing nas empresas brasileiras dependem, essencialmente, de seu segmento de mercado e tipo de atuação. De maneira geral, é possível dizer que um planejamento estratégico eficiente para a maioria dos setores deve levar em consideração:

1. O cenário da empresa

A fim de fazer um bom planejamento, o sujeito deve saber com propriedade e riqueza de detalhes como está o cenário atual do negócio no mercado e quais são seus objetivos para o futuro.

É necessário entender como a concorrência está posicionada, o comportamento de compra e consumo do perfil de cliente da companhia, a quantas andam as metas corporativas e dados semelhantes que possam ser relevantes.

2. A situação dos colaboradores

Os colaboradores lidam diariamente com os problemas e processos do negócio e, por isso, devem ser ouvidos com atenção. Reúna a equipe para levantar ideias, ouvir sugestões ou mesmo para revisar o papel de cada um no gerenciamento de campanhas.

3. A medição dos resultados de ações

De nada adiante planejar e implementar mudanças sem medir sua eficiência. Deve haver foco total na mensuração de resultados, para que se meça com assertividade falhas e acertos nos processos.

É essencial que se conheça as campanhas que estão funcionando e os mix de produtos que estão agradando aos clientes no PDV, para se desenvolver novas estratégias em cima disso.

4. As ferramentas tecnológicas

Tanto para a medição de resultado quanto para a própria organização do PDV, contar com ferramentas tecnológicas tem se tornado cada vez mais importante.

Coletar informações eletronicamente nele permite que se evite rupturas e falhas na contagem do estoque, que se monitorem as equipes em campo e analise a concorrência.

5. Os planos alternativos

É primordial que se anteveja riscos de mercado no planejamento de trade marketing, como mudanças corporativas, atrasos de fornecedores e problemas que possam surgir na cadeia promocional.

Contar com um plano B pode evitar que o negócio se desestabilize e tome medidas emergenciais de maneira rápida e eficiente, evitando desfalques financeiros.

E então, já está pronto para escolher uma empresa parceira e otimizar seu processo de trade marketing ou ainda tem alguma dúvida? Deixe seu comentário aqui no post!

Posted on 23 de janeiro de 2018 in Aprendizado

Compartilhar este post

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back to Top